Simosasco pede explicações a GRMTE sobre falta de fiscalização nas empresas de aplicativo

O Simosasco (sindicato  dos motoboys de Osasco) pediu explicações  à Gerência  Regional do Ministério  do Trabalho  (GRMTE) de Osasco do porque  da não  fiscalização nas empresas  de aplicativo que estão terceirizando mão de obra de forma ilegal, sem o devido registro  em carteira e com ofensas diretas a legislação  aplicável .

No ofício, o Simosasco também  questiona que a GRMTE recebeu dois ofícios  do Ministério  Público  do Trabalho (MPT), sendo o primeiro  em 18/06/2016, questionando possíveis irregularidades  das empresas , entre elas, a Loggi, e até  agora nada foi feito .

Segundo ainda o Simosasco, essas empresas são  de transporte que contratam serviços  de pessoas com a “alcunha” de parceiros apenas para burlar a legislação  trabalhista e não pagar os direitos e benefícios previstos  em lei.

O Simosasco afirma que continuará pressionando a GRMTE sobre o assunto.

Acima os ofícios  enviados pelo MPT Procurador do Trabalho Dr João Filipe Moreira Lacerda Sabino a GRMTE de Osasco.

Abaixo o Ofício do Simosasco

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*